Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Terça-feira, 30 de Setembro de 2008
CRÍTICA LITERÁRIA (continuação)

Esta poesia define bem a maneira poética de António de Sousa. Não há nela expressão directa do sentimento ou da intenção a que alude. Sôbre uma emoção - a emoção do envelhecer - construiu ele esta metáfora, aparentemente inexistente graças à integração imediata na sua expressão transposta ou alusiva. Intelectual, dizia, de um intelectualismo que força as emoções a serem consciência antes de serem emoções, o poeta de "O Náufrago Perfeito" tinha de pertencer à linhagem dos nossos poetas metafóricos. Na verdade até em Camões é difícil, por vezes, encontrar a analogia entre o poema e o seu significado lógico. Há versos seus que são enigmas. Porém não carecem de ser decifrados graças à beleza que em si mesmo possuem. Para sentirmos a majestade da Esfinge, não precisamos de conhecer o segredo que ela esconde.  (continua)

 

In - "Diário de Lisbôa" , 21.2.1945  (artigo de João Gaspar Simões)


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 16:36
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

4 comentários:
De cateespero a 1 de Outubro de 2008 às 13:00
Olá Maria João!
Que bela forma de homenagear seu Avô! Publicar as críticas é a mais singela forma de dizer ao mundo o que seu Avô representava para esse mesmo mundo. Falo, como é óbvio, do mundo da poesia. Abraços! António


De poetaporkedeusker a 2 de Outubro de 2008 às 00:57
Obrigada, meu amigo. Vou tentar publicar todos os recortes de jornal que "herdei". Alguns estão tão velhotes e vincados que mal se conseguem ler, mas eu vou tentar, de qualquer maneira.
Um grande abraço.


De Velucia a 2 de Outubro de 2008 às 01:49
Oi Maria

Já havia passado por aqui algumas vezes até sem comentar.
Tem o mesmo dom do seu avô e acredito que ele deve estar feliz pelo que está fazendo pela memória dele.
Continue defendendo a memória dele.

Ps. Não foi possível ler tudo, mas prometo voltar assim que puder.

Um abraço.


De poetaporkedeusker a 2 de Outubro de 2008 às 12:56
Obrigada pela visita, Velucia. Lê quando quiseres e puderes. António de Sousa foi um dos "grandes" da poesia portuguesa do séc. XX, mas está, infelizmente, muito pouco divulgado.
Farei tudo o que puder para remediar essa lacuna.
Um beijinho!


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds