Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008
DESCAMINHO

Tinham-me dado um segredo.

Sabê-lo, sem mais ninguém,

era sofrer de alegria!

Amava-o! Tinha-lhe medo!...

Mas guardá-lo muito bem

era tudo o que eu valia.

 

Passei por terras estranhas,

não sei que penas de exílio

por amor dele. Depois,

que desoladas montanhas!

Que desertos sem auxílio!

Mas, deixá-lo! Éramos dois!

 

(Triste mas belo, o caminho!)

Certo dia, não sei quando

- se o lembro, mais se perdeu...-

chamaste por mim, baixinho.

Foste minha! Fui-me dando

até ficar todo teu!

 

Agora vivo a teus pés.

Não vejo mais nem decoro

o meu segredo esquecido.

Sei apenas como és!

E chamo, desdenho e choro

o meu caminho perdido!

 

 

In "Ilha Deserta", Lisboa, 1954

 

Imagem retirada da internet

 

 


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 16:29
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

8 comentários:
De Fisga a 17 de Novembro de 2008 às 18:32
Olá amiga João. Mais um belo poema que eu adicionei aos meus favoritos, é lindo de morrer. Um abraço deste amigo que te deseja todo o bem do mundo. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 18 de Novembro de 2008 às 00:03
Obrigada, Eduardo. Estamos quites! Também te desejo todo o bem do mundo a ti!
Sabes que o IE me está a dar imensos problemas desde a noite passada? Acho que ainda estamos na pré-história das comunicações online...
Não posso prometer visitas a ninguém... mal consigo entrar nos meus blogs e, mesmo assim, só lá para a vigésima tentativa é que o consigo fazer... haja paciência!
Abraço.


De Fisga a 18 de Novembro de 2008 às 10:59
Olá amiga Poeta. Não tenho nada para te dizer, a não ser que tu já disseste tudo. Haja paciência, tu o disseste.. Comigo amiga estás à vontade, só te peço que me vás dizendo que o defeito não teu, mas sim do p. c. É quanto basta para eu ficar tranquilo.. Um abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 18 de Novembro de 2008 às 13:47
Mas eu tenho milhões de defeitos, Eduardo... só que já me estou a habituar a distinguir entre os que vêem do meu "analfabetismo funcional" e os que vêem da "preguicite" da net. E, desta vez, foi mesmo a net que falhou...
Abraço grande.
PS- Gosto mesmo de dar estes abraços virtuais no final dos comentários!


De Peter a 17 de Novembro de 2008 às 19:03
mais um belo poema dum avô sensivel....e que bem ele os fazia...sim senhor poetisa , não há dúvida !!!
ciao e inspiração qb baci


De poetaporkedeusker a 17 de Novembro de 2008 às 23:57
Inspiração sempre, Peter! É isso que me distingue de alguns seres humanos e me torna igual a tantos outros.
Não me parece que gostasse de viver sem ela. Nem me sei sem ela...
Baci.


De Velucia a 18 de Novembro de 2008 às 03:52
Oi Maria
Quando vi este maravilhoso caminho, quis percorrer por ele.
Não pude deixar de comentar, mesmo debruçando de sono sobre as teclas.
Eu amei este e vou adicioná-lo.

Um abraço.


De poetaporkedeusker a 18 de Novembro de 2008 às 13:43
Este poeta faz-nos oscilar entre alguma nostalgia e uma certeza de algo que vem depois. Eu não o consigo ler sem me sentir transportada para os caminhos que ele vai traçando!
Um grande abraço e obrigada pela visita.


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds