Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Sexta-feira, 16 de Janeiro de 2009
ARIANE, JEUNE FILLE RUSSE

 

 

Ágeis, as suas mãos querem voar;

falam de incertas, vagabundas viagens

e nos seus olhos, cheios de miragens,

dançam raios de sol e de luar.

 

Sua bôca, talhada p`ra beijar,

sofre. No seu sorriso erram imagens

duma dor condenada a não chorar:

vislumbres de enigmáticas paisagens...

 

Flexível como um ramo de salgueiro,

seu corpo tem a graça de uma onda

e é forte como o arco de um guerreiro!

 

É a fonte no deserto e o vento em calma

e a pedra de ara e os oiros de Golconda

o mistério sem par da sua alma!

 

In "Caminhos", Lisboa 1933

 

 

 


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 00:51
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

21 comentários:
De Velucia a 16 de Janeiro de 2009 às 18:45
Lindo poema Maria.
Só hoje pude ver.


De poetaporkedeusker a 16 de Janeiro de 2009 às 22:17
Eu também estive vários dias sem publicar, Velucia... até já estava a sentir-me em falta para com o meu avô...
Abraço grande!


De Fisga a 20 de Janeiro de 2009 às 16:34
Olá Poetaporquedeusquer. Amiga João. Que saudades. Destes poemas encantadores. Que só tu sabes mostrar. Tenho demorado a aparecer mas estou no bom caminho, e tu vais sempre merecer o meu comentário. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 20 de Janeiro de 2009 às 17:57
Estás pois! Eu é que estou avariadita hoje. E tenho pena de não conseguir ter mais assiduidade neste blog...
Há tanta coisa por publicar, ainda... e eu estou (ainda!) à procura dos cadernos de sonetos... que cabeça a minha! Eu sei que escondo tudo por causa dos gatos. Eles adoram afiar as unhas nos livros, cadernos e telas... mas depois não encontro nada!
Abraço grande!


De Fisga a 21 de Janeiro de 2009 às 17:51
Não te aflijas amiga que te faz mal, vai com calma que Roma e Pavia não se fizeram num só dia. Beijinho. Eduardo


De poetaporkedeusker a 21 de Janeiro de 2009 às 23:19
Eu sei que devo ter calma... mas diz isso ao meu coração, que anda disparado... mas pronto! Não posso enervar-me tanto...


De Fisga a 23 de Janeiro de 2009 às 11:40
Olá amiga João: Eu vou falar-te como que o que eu te vou dizer fosse humanamente possível: Então é assim: Se eu falasse com o teu coração, a primeira coisa que eu ia fazer, era convence-lo a ir-se desfazendo da bicharada toda, à medida que eles fossem partindo, até ficar apenas só com um ou no máximo dois. E depois começar a ter uma vida própria, que é o que tu mais precisas e que não tens. Amiga, desculpa-me de te falar assim, mas tu vais concordar comigo penso eu, podes é dizer-me que não tens coragem para levar essa tarefa em conta, e aí eu compreendo-te e concordo, eu se calhar também não seria capaz. Olha não ligues aos conselhos que o conselheiro não seguiria. Um abraço e tudo de bom para ti. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 23 de Janeiro de 2009 às 12:08
É isso que eu tenho em mente, Eduardo. Por muito que me custe, sei que a Lupa e o Kico já ultrapassarm, há muito, o tempo normal de vida dos cães. Os gatos também estão a ficar muito velhos... mas do que eu preciso mesmo é de um dono/a para o Spirit. É impossível integrá-lo com os outros todos e o pobre animal não é nada feliz fechado na varanda. Eles eram todos totalmente diferentes antes dele chegar. Agora desequilibrou-se tudo. Mas ainda tenho esperança de encontrar quem o saiba estimar e tenha espaço para ele.
Abraço grande, meu conselheiro.


De Fisga a 23 de Janeiro de 2009 às 18:21
Olá Amiga João. Eu já o ofereci a várias pessoas mas sabes como é, ninguém quer responsabilidades, toda a gente quer ir para onde lhes apetece sem terem nada nem ninguém a prende-los. O que eu acho que é melhor do que abandona-los. Eu não é por mais nada embora tenha que sair de vez enquanto para ir fazer de bebi citar, mas não é por isso, é porque já faz 4 anos em Março que eu perdi o meu sipo, e ainda hoje eu choro por ele, ainda agora com a morte da cadelinha a Maria Adães Eu me fartei de chorar, não pela cadelinha porque não a conhecia, mas por me lembrar do meu sipo. E eu jurei que não ia chorar mais a morte de qualquer animal, foi uma dor muito, grande para mim. Pode ser que ele ainda seja o teu companheiro sozinho. Um abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 23 de Janeiro de 2009 às 21:52
Acho que não, amigo. Ele está ali para durar 15 anos ou mais e eu duvido que o possa acompanhar. Sobretudo nas condições em que vivo. Mas como te disse, ainda tenho alguma esperança de encontrar um dono.
abraço grande!
PS- A Lupa ainda me deita a porta abaixo! Estou para aqui a "esticar-me" nos comentários...


De Fisga a 24 de Janeiro de 2009 às 10:28
Olá amiga João. Estica-te á vontade, que faz bem aos ossos, mas cuida-te. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 25 de Janeiro de 2009 às 01:20
Nem me fales em ossos! Hoje estou toda partida e "tremeliques". Mas são tremores físicos... é irritante!
só há pouco voltei a pegar no pc... e estou cheia de comentários por responder! Cada vez estou mais lenta!
Abraço grande!


De Fisga a 26 de Janeiro de 2009 às 11:51
Olá Amiga Poeta João. Vamos fazer um contrato: Eu não te falo em ossos, e tu não me falas em comentários atrasados. Queres um conselho, mas não digas nada, porque os nossos amigos iam-se sentir traídos, fás um saneamento aos comentários. Estou a brincar, tem calma se não poderes responder este ano respondes em 2010. Não te tortures, por isso. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 26 de Janeiro de 2009 às 15:07
Eheheheh... fica combinado! Mas eu sei lá se ainda por cá ando em 2010...
Abraço!


De Fisga a 27 de Janeiro de 2009 às 18:51
Olá amiga João. Tu de facto andas muito esquecida, então tu não sabes que não podes ir para outro lado? E os gatos e os cães? Vê lá o que pensas fazer. Um Abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 28 de Janeiro de 2009 às 23:30
Pois... é isso que digo constantemente a mim mesma... por enquanto não pode ser. :)
Desculpa o atraso, mas fiquei temporariamente sem acesso ao correio...
Abraço.


De Fisga a 29 de Janeiro de 2009 às 11:15
Olá amiga João. Sabes que o sapo anda outra vez a variar, e a moer a cabeça aos utentes. Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 29 de Janeiro de 2009 às 12:40
Sabes, amigo, até fiquei com pena do sapo por causa do ataque de pânico que tive. Chateei-os tanto, tanto, que já nem devem querer voltar a ver-me, nem pintada de ouro! Mas já está tudo resolvido e eu até fiz um soneto "brincalhão" no poetaporkedeusker.
Abraço.


De Fisga a 31 de Janeiro de 2009 às 12:03
Olá amiga Maria João. Eu por acaso até li mas não comentei porque eu já não sei para onde me virar, com tantas coisas para acudir. Mas é justo e humano que nós lutemos por aquilo a que temos direito. Um abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 31 de Janeiro de 2009 às 14:24
Pois, mas eu fui chata! Parecia que me estavam a roubar a alma...
Abraço.


De Fisga a 21 de Janeiro de 2009 às 18:00
Olá amiga Chica. Desejo também um bom ano para ti e para toda a tua família e amigos. Eu como já deves ter dado conta sou fanático por poesia, mas também gosto de prosa. Amiga quero-te agradecer mais uma vez tudo o que me tens mandado. Eu já tenho 3 cedes cheios de P. P. S. e a grade maioria foste tu que me os mandaste, Mais uma vez obrigado. Um beijo Eduardo.


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds