Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Sábado, 14 de Fevereiro de 2009
ARIEL

Ainda me lembro: Eu e Deus que me ouvia!

A minha voz enchia todo o Espaço.

Queria uma estrêla?... era estender um braço!

E era só para mim que o sol nascia!

 

Quem encheu de amargura e de cansaço

essa mágica taça em que eu bebia?

Quem fez baixar a noite ao meio-dia

e me apertou estas algêmas de aço?

 

Agora a minha bôca é toda um grito:

ah! nem beijos de amor podem calar

a saudade raivosa do proscrito!

 

E só desejo a calma dos heróis

na hora incerta em que me estrangular

aquela mão que há-de apagar os sóis!

 

 

 

In "Caminhos", Lisboa, 1933

 

 

 

 

 

 

 

 

 


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 00:10
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

10 comentários:
De Fisga a 14 de Fevereiro de 2009 às 17:25
Olá amiga Maria João. mais um belo poema que eu adicionei, à minha já larga colecção, de maravilhas poéticas. É muito belo este poema. Um abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 14 de Fevereiro de 2009 às 21:49
Obrigada, meu amigo. António de Sousa tinha 34 anos quando editou este livro.
Abraço.


De Fisga a 15 de Fevereiro de 2009 às 10:35
Olá amiga Maria João. Que bonita, a idade dos 20 aos 40 anos. É a idade das grandes decisões. e a idade da verdadeira maturação Humana. A pesar de não faltar quem pense que aos 15/18 que já está bem madura/o é uma grande ilusão. Olha amiga Um bom Domingo e Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 15 de Fevereiro de 2009 às 12:45
Sabes o que eu sinto? Sinto que todas as idades são bonitas desde que haja objectivos! A saúde também ajuda, claro...
Abraço grande.


De Fisga a 16 de Fevereiro de 2009 às 10:35
Olá amiga Maria João. Tens toda a razão, todas as idades são muito bonitas, desde que as pessoas se sintam felizes, com a idade que têm. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 16 de Fevereiro de 2009 às 11:42
Desde que as pessoas se consigam aproximar do conceito de felicidade que conseguiram atingir, sem dúvida, amigo.
Abraço grande.


De Peter a 14 de Fevereiro de 2009 às 20:54
belo soneto ! O livro, está a sair ? Ciao. Bacio.


De poetaporkedeusker a 14 de Fevereiro de 2009 às 21:54
Não estou de posse do livro, Peter. Tem de o encomendar através do site http://autores-editora.blogs.sapo.pt/
Ainda não sei quando será a sessão de autógrafos...
Bacini.


De cateespero a 15 de Fevereiro de 2009 às 10:38
Maria João,
Quem diz que este e outros sonetos já têm mais de meio século? Minha amiga, eis a razão quando escreve "...De existir muito além do próprio fim!...". Ou estarei errado? Um grande abraço! António



De poetaporkedeusker a 15 de Fevereiro de 2009 às 12:49
Está muitíssimo correcto, meu amigo António. António de Sousa está a cumprir a sua parcela de eternidade porque "os Poetas não morrem".
Um grande abraço.


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds