Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Sábado, 4 de Abril de 2009
ACERCA DE ANTÓNIO DE SOUSA (Continuação)

Nesta sua viagem, António de Sousa, ao aportar, trouxe no seu barco a que deu o nome de "Linha de Terra", carga escolhida e de agrado certo. Entre ela, porém, se  encontram objectos que, pelo seu valor, mais se destacam. "Concordância" é um deles. Aquela segunda quadra de "Escala", que é como se segue:

 

Destinos dos desafios

ilusos, passada a rede,

ó mar que bebes os rios

onde acaba a tua sede?

 

Lembra uma pequena peça de marfim que mãos cuidadosas transformassem no precioso. "Toadilha" é um pedaço de canção sonhada por cantador que trouxesse na boca o sabor de uma ternura embalada por intraquila suavidade.

São poemas destes que me levam a dizer o que tantas vezes tenho repetido nestas colunas; que não é necessário ser confuso, embrenhar-se em complicadas redes de versos com a estranha maneira de aplicar termos que lembram charadas, para se ser modernista. António de Sousa é novo no modo de apresentar o tema desta sua "Toadilha", deixando, contudo, escorregar os seus versos pelo calmo declive de um modo ue se aproxima do lirismo, onde a beleza é posta sem receio de se perder.

Em outras  passagens do seu liro - rica mercadoria da nau em que o autor viaja nesta jornada - como nos dois sonetos ou na "Senhora do Segredo", o poeta mostrou bemcomo consegue exteriorizar o qe na sua alma se abriga. E, ao destacar estes momentos, não quero dizer que o restante não deva ser lido com aquele cuidado que  merece a poesia de bom quilate. Pelo contrário. Todos os poemas que antónio de Sousa apresenta nesta sua obra, estabelecem entre si um perfeito equilíbrio.

 

(continua)


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 11:43
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

12 comentários:
De Fisga a 5 de Abril de 2009 às 16:29
Olá amiga João. Parabéns pela discrição sobre o autor e a sua obra. Pois tens publicado muito mais poesia do que documentação biográfica, que diga quem foi o autor. Conhecer é importante, gostei adicionei aos meus favoritos. Um abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 5 de Abril de 2009 às 21:04
Obrigada, amigo. Tenho pena de que o autor do artigo não o tenha assinado. O artigo está recortado, é possível que, no contexto, fosse possível identificá-lo.
Abraço grande!


De Fisga a 6 de Abril de 2009 às 10:37
Sabes amiga? Há muitos anonimatos que são propositados, e esses temos o dever de os respeitar, mas outros há que o são por acidentes de vária ordem e esses temos pena mas não podemos fazer nada. Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 6 de Abril de 2009 às 13:00
Mas é claro que devemos respeitar os anonimatos propositados e outros que acontem or factores muito que não podemos ultrapassar, mas penso que a blogosfera é um excelente meio de divulgar talentos que estavam no anonimato por falta de meios para serem divulgados.
Abraço grande.


De Fisga a 6 de Abril de 2009 às 15:43
Isso amiga: é outro dos nossos grandes deveres. Para com nós próprios e para com a sociedade. Trabalhar, não é só pegar numa enxada e sulcar a terra, ou pegar numa caneta e escrever. Trabalhar, é tudo o que possamos fazer em prol das outras pessoas. Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 6 de Abril de 2009 às 23:12
Caramba, amigo! Isso é o que eu ando a dizer há milénios! Trabalhar é mesmo tudo isso!
Abraço grande!


De Fisga a 7 de Abril de 2009 às 11:40
E o que queres que eu faça. Estou agora a acordar, e não tinha reparado nisso, desculpa, que para a próxima vai ser pior. Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 7 de Abril de 2009 às 12:42
:)) Podes piorar à vontade, da próxima vez... :))
Abraço grande!


De Vento Como Fonte Energia a 25 de Maio de 2009 às 22:53
ue pena ser anonimo!
Obrigado por divulgares este grande texto!
cumprimentos o grupo da energia eolica!


De poetaporkedeusker a 26 de Maio de 2009 às 11:15
Olá amigos! Só agora reparei que nem sequer acabei este artigo... a minha vidita tem estado menos boa e, inevitavelmente, tive de "desligar" dos meus outros blogs... para conseguir manter alguma actualização no poetaporkedeusker. Mas prometo que hei-de voltar aqui!
Obrigada e um abraço grande!


De cateespero a 11 de Junho de 2009 às 21:53
M. João!
Por favor complete a informção que lhe solicitei por e-mail, pois quero publicar o poema e necessito dos elementos. Fique bem e com muita saúde. Um grande abraço. António


De poetaporkedeusker a 12 de Junho de 2009 às 11:39
Meu amigo António, eu agora estou muito mais limitada a todos os níveis. Não tenho internet em casa e hoje o CJO está encerrado, no entanto já lhe enviei o email dizendo que "Canção da Chuva" é, indubitavelmente, de António de Sousa. Só tenho esse poema numa colectânea Luso-Brasileira de poesia infantil que me esqueci de procurar e, portanto, não me recordo por quem foi editada. Amanhã e depois não terei acesso à net, mas posso enviar-lhe o nome da editora por sms. Abraço grande e desculpe. As minhas limitações, agora, são mesmo muito grandes.


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds