Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Terça-feira, 21 de Julho de 2009
VESPERAL

 

 

A primeira estrela era de sete cores.

Era de sete cores,

eu vi-a

quando ainda não estava em nosso pai Adão

e, entre nuvens grávidas e mestras,

no Princípio da Coisa,

esperava a minha hora de homem.

 

A primeira estrela era de sete cores.

Como será a última?

E ainda haverá olhos para a verem?

(os meus, sei que nem mesmo a terra saberá

que os digeriu à "n" milhões de anos...)

Vós, meus irmãos futuros,

inda andareis por cá?

 

Inda tereis de ver só como eu vejo,

ou uma qualquer máquina de olhar,

de olhar até aos átomos, sem dó,

terá substituído estes bugalhos

encravados na caveira?

 

(Quantos, de entre os filósofos e os tolos,

se gastaram moendo estas perguntas gastas?

E eu que, de vez em quando, sou poeta,

por isso meio-filósofo-mais-tolo,

bem quisera por deus,

quieto, a acontecer,

a fugir e a durar!

Ego sum qui sum,

ad eternum, 

etc.

 

O senhor me perdoe, se puder,

esta filáucia a que me rio

mais de mim que da vida!)

 

A primeira estrela era de sete cores.

Eu vi-a - juro-o! - ,

mas agora só quero dormir,

sonhar comigo.

- Boa noite! Boa noite!

 

 

In "Linha de Terra", Lisboa, 1951

 


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 13:58
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

2 comentários:
De Fisga a 22 de Julho de 2009 às 11:09
Antes que me esquecesse, este já lá está. é que já dei conta que por vezes me apreço a comentar e digo que adicionei e depois a pressa a grande inimiga da perfeição leva-me logo para o blog. Seguinte. Obrigada amiga. ADOREI é UM ESPANTO. ELE também te está agradecendo. Um Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 22 de Julho de 2009 às 11:14
Obrigada, amigo! É, realmente, um espanto, este poema... e eu hoje vou tentar publicar outro! O livro mais conhecido dele foi o "Livro de Bordo", mas eu sempre tive uma certa preferência por este "Linha de Terra". Um abraço grande, grande!


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Fevereiro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28


posts recentes

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

NA PARTIDA DO POETA

arquivos

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds