Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Quinta-feira, 20 de Agosto de 2009
MALOGRO

Quando a hora passou dei-lhe um tiro no peito.

(de raiva ou de ciúme?)

O sangue não correu. Era de lume

e opaco, ao mesmo tempo, aquele peito.

 

A hora que passou

e me passou,

morta-viva em meus braços - que delícia!

O nosso mundo e nós dois!

 

Depois...

desceu do Céu a polícia.

 

 

In "Linha de Terra", Lisboa, 1951

 

Imagem retirada da internet


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 16:12
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

10 comentários:
De Fisga a 24 de Agosto de 2009 às 19:28
Mas que tragédia. Ou eu me engano, ou ando muito mal informado, mas acho que ainda não havia eliscóptros. Mas gostei do teu arranjo, foi muito oportuno, claro que a policia, vindo do céu, não podia vir á pé. Abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 26 de Agosto de 2009 às 13:22
Foi uma foto que encontrei e pus aí, por brincadeira e contraste... hoje estaria demasiado cansada para me lembrar desse tipo de brincadeiras.
Abraço grande!


De Fisga a 26 de Agosto de 2009 às 21:07
Eu só me quis meter contigo, eu vi, que só podia ser assim, pois se naquela data nem aviões havia, e muito menos Helicópteros. Abraço Eduardo.


De poetaporkedeusker a 27 de Agosto de 2009 às 12:25
Havia, havia! Então não te lembras do papel que eles tiveram na 2ª Grande Guerra?
Olha, eu é que precisava de um agorinha... dava-me um jeitão para ir amanhã ao hospital... :)
Abraço!


De Fisga a 27 de Agosto de 2009 às 19:07
Então não me lembro? eu estava só a ver se tu estavas com atenção ao que eu te digo. Então tu não te lembras que foi lá que nós nos conhecemos? Tu eras enfermeira de bordo e eu trabalhava com aquela metralhadora toda ferrugenta, que muitas x as bazucas nem saíam, por causa da ferrugem'. Era nessa altura é que eu pensava que tudo são recordações, mas agora vejo que nem tudo. É só para ver se te ris. Abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 28 de Agosto de 2009 às 17:23
Já ri, já ri!!! Com que então foi lá que nos conhecemos?! :)))
Olha, tu desculpa-me se eu não conseguir responder-te a todos os comments... cheguei agora do hospital e isto está quase a fechar...
Abraço grande!


De Fisga a 28 de Agosto de 2009 às 16:20
havia e não havia. Era e não era. Andava na serra, lavrando uma vinha, com os bois que não tinha. Aquilo era só para assustar o inimigo. Abraço. Eduardo.


De poetaporkedeusker a 28 de Agosto de 2009 às 17:25
Pois sim senhor... devia ser só para assustar o inimigo! :)))
Abraço!


De cronicasmarcianas a 26 de Agosto de 2009 às 14:14
bzzz...crshhsshh...zzzttt (interferência rádio)....
obrgd também pla visita, abraço amigo
J.C.


De poetaporkedeusker a 26 de Agosto de 2009 às 15:36
Eu logo vi! :)) Foi do helicóptero!
Abraço amigo!


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

GLOSANDO A POETISA MARIA...

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

links
as minhas memórias
subscrever feeds