Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Terça-feira, 29 de Abril de 2008
TERRA DE SOMBRAS

Nenhum de nós! - Outro que vem? - AQUELE!

- Seu nome? - Fora o meu, se lho soubera...

Só lhe sei o sorriso desigual

numa boca subtil que diz: Espera!

.

Mas não sei - nem sabeis - se é bem ou mal

ouvi-lo; ter, ao dobre dos seus passos,

suspenso o coração de amor fiel

e lágrimas de amor nos olhos baços.

.

Ontem, foi só por ele que nasci?

E amanhã, saberei porque vivi,

se nos for o viver seguir-lhe os rastos?

.

Boca selada, frio espelho de água...

- Irmãos! Porque é só minha a nossa mágoa,

se somos - eu e vós - lama dos mesmos astros?

.

In- Ilha Deserta, Editorial Inquérito, 1954

.

Ilustração de Manuel Ribeiro de Pavia


sinto-me: um bocadinho triste
música: um requiem, por favor. Morreu o Jo.

publicado por poetaporkedeusker às 14:12
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

15 comentários:
De cateespero a 29 de Abril de 2008 às 18:31
Amiga!
Formidável!
Abraço apertado! António


De poetaporkedeusker a 29 de Abril de 2008 às 22:39
É amargo, este homem, mas tem uma força espantosa, não tem?
Abraço!


De artesaoocioso a 29 de Abril de 2008 às 20:18
Que saudade do Pavia. Artista maldito, passou as passas do Algarve e comeu o pão que o diabo amaçou: sem vergar.
Onde foi buscar a imagem?
Cumprimentos


De cateespero a 30 de Abril de 2008 às 17:45
Amiga!
Cá te espero... Para ver editado mais um poema.
Bom feriado! Abraço apertado! António


De poetaporkedeusker a 1 de Maio de 2008 às 00:34
Bom 1º de Maio, amigo António.
Já foi espreitar o poesiaemrede.no.sapo.pt?
A entrevista ficou muito bonita.
Abraço!


De artesaoocioso a 3 de Maio de 2008 às 21:08
Cá estou a visitar o seu avo.
Não conhecia a sua poesia, pelo menos não me
lembro de o ter lido numa fase e que lia com
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Cá estou a visitar o seu avo. <BR>Não conhecia a sua poesia, pelo menos não me <BR>lembro de o ter lido numa fase e que lia com <BR class=incorrect name="incorrect" <a>frequencia</A> poetas. <BR>Gostei. Vou voltar com mais vagar. <BR>Bom fim-de-semana. <BR>Cumprimentos


De poetaporkedeusker a 4 de Maio de 2008 às 00:01
Obrigada pela visita, meu amigo. Estou a pensar publicar toda a obra dele neste blog. Vai ser obra, mas vou tentar! Só me falta o "Cruzeiro de Opalas" que data de 1918 e que foi o seu primeiro livro, ainda em Edição de Autor. Não sei se o conseguirei encontrar um dia, mas ainda não perdi a esperança...
Abraço e um bom domingo.
maria João


De cateespero a 16 de Maio de 2008 às 11:14
Olá Amiga!
Passei reli e sinto-me fascinado com todos os trabalhos já editados...
É para continuar...
Abraço apertado! António


De poetaporkedeusker a 16 de Maio de 2008 às 11:38
Tenciono continuar, mas não sei quando, meu amigo. Cheguei a um ponto de ruptura a vários níveis. Ando tão cansada que nem sei o que fazr primeiro. Já deveria ter escrito o meu discurso para a homenagem e nem tempo tenho para isso!
Obrigada por gostar da poesia de António de Sousa!
Abraço!


De cateespero a 24 de Maio de 2008 às 12:44
Olá Amiga!
Está tudo bem consigo? Cá te espero com novos poemas.
Bom fim-de-semana.
Abraço apertado! António


De poetaporkedeusker a 28 de Maio de 2008 às 02:35
Esteve tudo muito mal, por causa de um vírus, mas agora está tudo bem!
Abraço!


De cateespero a 2 de Junho de 2008 às 17:27
Olá M. João!
Esteja onde estiver seu Avô irá ficar orgulhoso em saber que a neta irá ter sua obra publicada.
Abraços! António


De poetaporkedeusker a 3 de Junho de 2008 às 16:36
Muito e muito obrigada, meu amigo! Lamento não poder publicar mais neste blog, mas a minha vida está muito complicada e eu estou certa de que o meu avô entenderia isso.
Um abraço!


De Daniel a 29 de Junho de 2008 às 04:28
A figura feminina parece uma de um baralho de tarot...


De poetaporkedeusker a 29 de Junho de 2008 às 12:38
Olá Daniel! Bem vindo ao blog do meu avô. Duvido que a figura esteja num baralho de tarot, sabes... é uma ilustração de um dos livros do meu avô e foi feita pelo Manuel Ribeiro de Pavia, um grande desenhador do séc XX que morreu quando eu tinha 5 anos. Era um dos "irmãos" do António de Sousa e foi o meu primeiro Mestre no desenho a carvão e tinta da China. É um daqueles artistas de quem se pode dizer, literalmente, ter comido "o pão que o diabo amassou"...
Um abraço!


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds