Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita
Domingo, 27 de Julho de 2008
SEM TÍTULO

Era uma vez um homem como os mais,

a bordo dum navio,

singrando como os outros, sem desvio

das rotas naturais,

com máquinas pulsando como um coração

a bem do comércio e da navegação.

 

Mas vai a lua que, nua, fluía

na piscina do Céu,

uma noite em que o homem se esqueceu

de fechar a vigia,

trepou pelas vagas

e arrebatou-o para ignotas plagas!

 

Pela manhã, no "deck", os passageiros,

quando o souberam, tiveram-lhe pena

(as mulheres sobretudo:

o raptado era de cor morena...)

Pesares de passageiros, passageiros...

À hora do almoço comeram bem

e ao jantar também.

 

Dormiram, amaram

e todos chegaram aos seus destinos

e depois foram ricos, felizes, tiveram meninos

que os continuaram.

E o navio, pesada lançadeira,

continuou - para lá, para cá - na Terra inteira.

 

O homem foi um náufrago perfeito.

A princípio chorou dias inteiros,

depois, para comer, foi trepando aos coqueiros

e  resignou-se a dormir só com a Lua no seu leito.

Tanto viveu assim que ficou "lua":

andava com o corpo e a alma nua!

 

Vieram-lhe ambições. Era rei dos macacos.

Se não morre, senhores, de indigestão de lua-cheia!

E assim acabou esta odisseia.

Os outros mortos dormem em buracos...

este, numa ilha deserta e singular,

jaz de conserva em molho de luar!

 

 

In - "Ilha Deserta", 2ª edição ilustrada por Manuel Ribeiro de Pavia

       Editorial Inquérito, 1954

 


sinto-me: poeta em molho de luar

publicado por poetaporkedeusker às 23:42
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | favorito
|

2 comentários:
De cateespero a 1 de Agosto de 2008 às 19:28
Olá Amiga!
Palavras para quê... É um poeta Portuense e Português....
Abraços! António


De poetaporkedeusker a 1 de Agosto de 2008 às 22:35
Bem Portuense e bem Português, meu amigo! E sempre fiel à sua fonética natal. Um grande abraço!


Comentar post

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

COLECTÂNEA FÉNIX -

DUALIDADE

FLOR DO CÉU

ANTÓNIO DE SOUSA E NATÁLI...

Colectânea António de Sou...

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

Ler dos outros... (cróni...

links
as minhas memórias
subscrever feeds