Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

Terça-feira, 31 de Março de 2009
A MORTE DO ENCANTADO

Calou-se - bebeu-a a noite -

aquela fonte encantada

que me ensinou a cantar.

Calou-se: bebeu-a a noite

que nunca tem madrugada

nem rouxinóis ao luar!

 

Agora fiquei só eu

e a cinza do meu cigarro

e os livros da minha estante.

agora fiquei só eu:

- Triste boneco de barro

que tivesse alma um instante!

 

Sòzinho choro de bruços,

rojado às pedras da estrada,

saudades nem sei de quê...

sòzinho choro de bruços...

Sou uma estátua quebrada

dum deus em que ninguém crê.

 

Fui um menino prodígio,

incêndio, língua de chama,

pastor de estrêlas e sóis!

- Agora sou um vestígio,

uma pègada na lama

para os que vêm depois...

 

Calou-se tudo; nem ouço

o relógio dos meus versos:

as artérias a pulsar...

a noite... o fundo dum poço...

e, como troncos submersos,

meus ossos a tiritar!

 

Calou-se - bebeu-a a noite -

aquela fonte encantada

que me ensinou a cantar.

Calou-se - bebeu-a a noite,

a que não tem madrugada

nem rouxinóis ao luar!

 

 

In "Caminhos", 1933

 

Nota - Todas as transcrições mantêm, neste blog, a grafia original


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 13:16
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | ver comentários (4) | favorito
|

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

A MORTE DO ENCANTADO

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

GLOSANDO A POETISA MARIA...

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

Novidades a 13 de Dezembr...

LIMPAR PORTUGAL

links
as minhas memórias
subscrever feeds