Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

antoniodesousa

antoniodesousa

Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!

.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

ENCONTRO


Maria João Brito de Sousa

25.09.08

Marinheiro dum céu que me perdera,

com sete luas ao luar de Outono,

dos meus sonhos nenhum te concebera

nem te cantava a minha voz sem dono.

 

Adormeci. As tuas mãos de cera

desfolharam carícias no meu sono

e Deus, que da minh`alma se esquecera,

de teus beijos floriu este abandono.

 

Adormeci. À hora da partida,

à luz que os fortes bebem como vinho,

adormeci, para fugir à vida.

 

Vieste. Sei agora porque sou:

era sonhar - não ser - o meu caminho.

Fugi à vida - a vida começou.

 

In - "Livro de Bordo" , 2ª edição

       Publicações Europa-América, 1957

 

Imagem - Ilustração de Manuel Ribeiro de Pavia

 

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D