Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

antoniodesousa

antoniodesousa

Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!

.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

TERRA DE SOMBRAS


Maria João Brito de Sousa

29.04.08

Nenhum de nós! - Outro que vem? - AQUELE!

- Seu nome? - Fora o meu, se lho soubera...

Só lhe sei o sorriso desigual

numa boca subtil que diz: Espera!

.

Mas não sei - nem sabeis - se é bem ou mal

ouvi-lo; ter, ao dobre dos seus passos,

suspenso o coração de amor fiel

e lágrimas de amor nos olhos baços.

.

Ontem, foi só por ele que nasci?

E amanhã, saberei porque vivi,

se nos for o viver seguir-lhe os rastos?

.

Boca selada, frio espelho de água...

- Irmãos! Porque é só minha a nossa mágoa,

se somos - eu e vós - lama dos mesmos astros?

.

In- Ilha Deserta, Editorial Inquérito, 1954

.

Ilustração de Manuel Ribeiro de Pavia

NOTURNO


Maria João Brito de Sousa

20.04.08

Chegou a noite.

A tristeza,

essa já tinha chegado

com sua oculta certeza,

os seus dentes apertados

e aquelas mãos frias, frias,

que fazem rugas na face.

.

Falámos muito de ti:

daquela esperança cansada

com que nos demos os braços,

e que eu, depois que te vi,

soube que vinha exilada,

de uns vagos, baços espaços,

a quem melhor perdoasse...

.

Ser um sonho, uma promessa,

é muito mais do que a vida!

Se, depois de teres partido,

não pensavas em voltar...

- meu amor, porque deixaste

os teus castelos no ar?

.

In - O Náufrago Perfeito, Editora Atlântida, Coimbra 1944

REGATA


Maria João Brito de Sousa

08.04.08

 

                                                                                    Memorando

                                                                                    Alice Freire F. de Oliveira

 

.

O rio é longo  os remadores são poucos

(cada qual leva ao lado os seus pecados):

uns vão gritando histéricos e roucos,

outros olham o céu como encantados.

.

Voam, no alto, uns avejões de agoiro;

do mastro escorre o sangue da bandeira;

o escudo - uma cruz e um astro loiro -

parece o par de tíbias e a caveira!

.

Que pesados os remos na água morta!

Que tristeza na voz do timoneiro!

- João Ninguém que fechou sua porta

e, afinal, se perdeu do mundo inteiro.

.

Vai ao leme e não sabe o seu destino,

mas o seu nome, agora, é Toda-A-Gente.

Ali tem seu lugar desde menino

e a carta de prego é: - Para a frente!

.

In - Livro de Bordo, Editorial inquérito, Lisboa, 1950

 

 

 

MAR MORTO


Maria João Brito de Sousa

06.04.08

Vida!

Ao destino dos homens

que mais sou eu para a amar

com esse amor impossível

que me abrasa e me regela

- onda rolada na alma,

prece nos olhos e sonho

em mim todo -

que me redobra e me toa

como um bordão em espasmos?

.

Que noite em mim quer ser dia

e que inferno ser o céu?

.

Porque se prendem a ti,

ó mão das minhas quimeras,

as mãos que pedem esmola,

as asas frustres, sem voo,

os cegos

e os desprezados

nas sombras dos seus pecados?

Almas e coisas que suam

sua mudez condenada,

porque me escolhem a mim

para eu falar por elas;

para que as diga esta voz

só de palavras quebradas

como lanças na derrota?

.

Menino-Desconhecido,

Senhor Deus! Quem me conhece

e me lavrou a sentença?

.

"Tu, desertor cobarde e mentiroso,

porque entregaste sem timbre

em feitiços de amor o teu condão?

Estrela de papel,

mago pintado em "clown",

histérico bufão,

vulcão de lodo,

de ti queremos apenas

a tua confissão.

.

A tua outra verdade

como o resto... é só vaidade.

Sim! Conhecemos-te bem,

traidor nosso e nosso irmão!"

.

In - Livro de Bordo, 1ª edição,

Editorial Inquérito, Lisboa, 1950

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D