Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

antoniodesousa

antoniodesousa

Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!

.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

S.O.S.


Maria João Brito de Sousa

17.02.08

Há mais horas no céu do que eu suponho

e, para além da sombra dos meus passos,

pistas de sangue na floresta vaga,

outras dores, outras glórias e cansaços

... e outro sonho.

.

Meu cárcere do ar, no teu degredo,

eu deito as mãos às grades que não vejo

e trago só as mãos menos seguras,

mais fechado e mais vão este segredo

do meu desejo.

.

Nesta guerra nem mesmo sou vencido

- nem belas cicatrizes nem medalhas -

Tudo manhas de insípidos venenos;

o despojo é de inúteis maravalhas

e só de ouvido.

.

(Praga que eu sou ao justo e ao pecador,

lá de um astro onde tudo é descontado,

meu irmão Judas enforcado

roga por mim ao Senhor!)

.

In - Livro de Bordo

      (1ª edição, 1950)

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D