Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

antoniodesousa

antoniodesousa

Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!

.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

MOENDA


Maria João Brito de Sousa

10.08.09

 

Lúcido, a frio,

amo os que amam e o amor,

mas de mim o que sei é o desafio

entre o que sou ao longe e a minha dor.

 

Diga o que diga - sempre as mesmas brasas,

o mesmo fogo pobre neste lar,

as mesmas sombras nestas velhas casas

e o musgo do luar.

 

Só em sonho é que vejo A que me quer

e peço-lhe perdão

de nunca me render.

Curva de medo,

a minha vida é um não

da que eu trago em segredo.

 

Diga o que diga - sempre as mesmas brasas,

o mesmo fogo pobre neste lar,

as mesmas sombras nestas velhas casas

e o musgo do luar.

 

Poeta, eu?

Poetas são esses cantores do Céu!

 

 

In "Linha de Terra", Lisboa, 1951

 

Imagem retirada da internet

17 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D