Amigos! Eis aqui o dos olhos de mel! O Poeta!
.MJoão Sousa

Cria o teu cartão de visita

Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009
SONETO DE AMOR

Nasci com olhos tristes de mendigo,

já no receio desta luta feroz;

mas fui senhor do Mundo, em mim, a sós,

até que veio o amor, meu inimigo.

 

A quantos me disseram: - "Anda, amigo!

reza, trabalha e canta como nós!"

sei lá que respondi! - À tua voz,

fiz-me de beijos p`ra noivar contigo...

 

E a tua carne - êsse luar que esmaga -

se a possuí foi como um corpo à vaga,

com o mêdo raivoso dos vencidos.

 

Passaste... agora eu todo sou passado;

se comigo fiquei pacificado,

só me restam farrapos dos sentidos!

 

 

Imagem retirada da internet

 

 


sinto-me:

publicado por poetaporkedeusker às 01:20
link do post | COMENTE, POR FAVOR... | ver comentários (5) | favorito

mais sobre mim
passando as folhas do livro...
 
Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

SONETO DE AMOR

arquivos

Outubro 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Novembro 2016

Junho 2014

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

tags

todas as tags

favoritos

Pai

À luz da lua

GLOSANDO A POETISA MARIA...

CONVERSANDO COM MARIA DA ...

É a arte, solidão?

SO(LAS)

“A Linha de Cascais Está ...

CANTIGA PARA QUEM SONHA -...

Our story in 2 minutes

«A TAUROMAQUIA É A ÚNICA ...

links
subscrever feeds